close

Grana

5 maneiras para conseguir empréstimos com taxas de juros mais baixas pra consumidores

janeiro de 2018


timer
Tempo aproximado
de leitura:
4 min



Muitos consumidores estão de olho em como conseguir empréstimos com juros baixos. Isso porque quem quer fazer um empréstimo está mais disposto a fazê-lo quando as taxas de juros não comprometem a vida ao longo do tempo.

Para quem precisa de um valor a mais no orçamento nesse momento, o ideal é analisar as taxas de juros e ficar atento também às chamadas taxas escondidas, como as taxas de cadastro, cobradas na hora de contratar o empréstimo, por exemplo.

Preste atenção, ainda, em tarifas, como o IOF, imposto sobre operações de crédito, porque, sem perceber, esse tipo de cobrança pode encarecer o custo total do seu empréstimo.

Se você está em busca de sucesso na sua decisão de emprestar o valor desejado com juros menores, veja, abaixo, 5 maneiras para conseguir empréstimo com juros baixos.

Quando decidir emprestar, preste atenção às taxas cobradas na hora da contratação.

5 maneiras certeiras para conseguir empréstimos com juros mais baixos

Empréstimo consignado

Trabalhadores de carteira assinada, funcionários públicos, militares, pensionistas e aposentados do INSS e colaboradores de empresas privadas, que possuem convênio com o banco emprestador, têm acesso ao empréstimo consignado.

A taxa de juros no consignado é menor, já que o pagamento é descontado direto na folha de pagamento do tomador e, portanto, o risco é menor para o banco, que se protege da inadimplência.

A lógica é simples: quando um tomador de empréstimo possui garantias, as instituições financeiras estão mais dispostas a ceder fundos para essa pessoa em troca da promessa de pagamento futuro e, assim, a taxa de juros fica menor.

Refinanciamento de imóvel

Nessa modalidade de empréstimo, o imóvel é oferecido como garantia. A taxa de juros pode ser menor do que a de um empréstimo consignado. É possível, por exemplo, financiar até 70% do valor de avaliação do imóvel.

Mas, em contrapartida, a instituição financeira pode tomar o imóvel para o pagamento da dívida, caso o tomador do empréstimo não consiga quitá-la.

Além do imóvel, outros bens, como joias ou automóveis, podem ser utilizados como garantia para conseguir um empréstimo com juros baixos.

Antecipação do Imposto de Renda

Nesse caso, o banco emprestador debita o valor do adiantamento assim que o depósito da restituição do Imposto de Renda (IR) ocorre. Esta opção de financiamento é oferecida pelo banco indicado durante o preenchimento da declaração do IR vigente.

Antecipação do 13º salário

Outra solução para obter um empréstimo com juros baixos é solicitar o empréstimo mediante a antecipação do 13º salário ao banco.

Na maioria dos casos, essa modalidade apresenta uma taxa de juros menor do que outras linhas de crédito.

Faça empréstimo online

Tem aumentado no Brasil a concessão de empréstimos por meio da internet. Empresas como a Rebel oferecem acesso a crédito de forma totalmente online.

Esses sites conseguem oferecer empréstimo com juros baixos justamente porque têm baixo custo para operar, mas, cuidado, a avaliação do tomador do empréstimo, no entanto, é bem rigorosa.

Nessas plataformas online, o custo efetivo total (CET), que é a taxa que considera os encargos e as despesas incidentes nas operações de crédito contratadas, pode variar de 25% a 1777% ao ano, dependendo do cliente e das opções de parcelamento.

É preciso muita tranquilidade para escolher um empréstimo com juros mais baixos para você.

Entenda mais sobre juros

A taxa de juros tem um papel bastante estratégico nas decisões dos mais variados agentes econômicos.

Para as empresas, as decisões dos empresários quanto à compra de máquinas e equipamentos e redução ou aumento de estoques, de matérias-primas ou de bens finais e de capital de giro serão determinadas não só pelo nível atual, mas também pelos níveis futuros das taxas de juros.

Se as expectativas com relação à taxa de juros forem pessimistas, os empresários devem manter seu nível de estoque baixo e de capital de giro, uma vez que o custo de manutenção desses ativos pode ser extremamente oneroso no futuro.

Os consumidores, por sua vez, exercerão um maior poder de compra se as taxas de juros diminuírem.

Assim, se o governo opta por uma redução do nível de demanda, a taxa de juros exerce um importante papel, já que a determinação do seu patamar influencia o volume de consumo e, especialmente, a tomada de empréstimos por parte das famílias.

Taxas de juros elevadas fazem com que os consumidores passem a preferir a poupança ao consumo.

A fixação da taxa de juros doméstica, por outro lado, está relacionada com a demanda de crédito nos mercados financeiros internacionais. Se, por exemplo, a taxa de juros no Brasil se tornar mais elevada do que a taxa praticada nos Estados Unidos, haverá uma maior demanda de crédito externo por parte das empresas brasileiras.

O contrário se observará, caso a taxa diminua no mercado interno. Dessa forma, todo o movimento de capitais internacionais está condicionado às diferentes taxas de juros dos países.

Taxa de juros real e taxa de juros nominal

Em uma economia onde há inflação, torna-se importante diferenciar a taxa de juros real da taxa de juros nominal.

A taxa de juros nominal mede o preço pago a quem poupou, por sua decisão de transferir o consumo presente para o consumo futuro.

Já a taxa de juros real mede o retorno de uma aplicação em termos de quantidade de bens, descontada a taxa de inflação.

Agora que você viu quais as 5 maneiras para conseguir empréstimo com juros baixos, qual seria a sua preferida, caso precisasse fazer um empréstimo? Aproveite para dar a sua opinião e ajudar quem ainda está indeciso nessa questão. Deixe seu comentário aqui.



Leia mais

Grana
timer 4 min

Empréstimo pessoal: saiba como ter a melhor oferta mesmo na crise

agosto de 2017
Grana
timer 5 min

Empréstimo para pessoa física: qual é a melhor escolha?

janeiro de 2018
Grana
timer 5 min

Empréstimo para casamento: os grandes atrativos e por que vale a pena fazer?

março de 2018