close

Grana

Cartão de crédito: 6 maneiras de usá-lo de forma inteligente

junho de 2020


timer
Tempo aproximado
de leitura:
5 min



Como o nome já diz, o cartão de crédito é um crédito: um dinheiro que você pega emprestado antecipado para devolver depois. Se devolver até a data de pagamento da fatura, ótimo! Mas se não… Prepare-se para encarar uma das maiores taxas de juros do mercado.

Hoje em dia é muito prático usar o cartão de crédito, uma vez que quase todos os lugares (físicos e virtuais) o aceitam. E justamente por isso é tão difícil resistir ao prazer do consumo impulsivo.

Mas para ter uma relação saudável com seu dinheiro e evitar se enrolar, é muito importante ser esperto na hora de comprar no cartão de crédito.

Então, se você anda lutando para manter as faturas dos seus cartões sob controle, preparamos 6 dicas para usá-lo de forma mais inteligente.

1. Use apenas o que você já sabe que poderá pagar

Cartões de crédito são mestres em criar a ilusão de que você tem mais dinheiro do que de fato tem. E é por isso que as pessoas acabam fazendo vários cartões: para aumentarem o seu poder de consumo.

Mas quanto mais cartões você tem, maior é a chance de você cair na tentação de usá-los. E se você usa dinheiro que não tem… Já sabe o que acontece, né?

Portanto, para evitar cair em um ciclo de endividamento sem fim, tenha no máximo dois cartões: um principal e um reserva. E de preferência deixe o segundo cartão guardado. Só use se o primeiro for roubado, clonado ou bloqueado.

Mas a dica mais importante aqui é gastar apenas o dinheiro que você tem. Se ele está na conta corrente, na poupança ou em algum outro investimento de alta liquidez, tanto faz. O importante é que a grana esteja à disposição na hora que você estiver comprando qualquer coisa no cartão. Assim você tem a garantia de que não vai faltar dinheiro na hora de pagar a fatura.

No entanto, se for muito difícil usar de forma controlada o seu cartão de crédito, cancele todos os cartões que você possui e use apenas o débito ou dinheiro em espécie. Corte logo o mal pela raiz para evitar as tentações!

2. Parcele com moderação

As compras parceladas no cartão de crédito podem ser uma boa ferramenta para quem já tem algum controle sobre os próprios gastos. Mas se você sai comprando tudo o que vê pela frente toda vez que entra no Instagram ou vai ao shopping, melhor pensar duas vezes antes de optar pelo parcelamento.

Caso você decida parcelar uma compra, a primeira regra de ouro é: escolha o máximo de parcelas sem juros que estiverem disponíveis. Se a loja só der opção de parcelamento com juros, dê um joinha, agradeça pela atenção e VÁ EMBORA.

A segunda regra é: não exagere nas compras parceladas! O acúmulo de parcelas pode acabar te deixando com uma fatura de cartão muito maior que a sua capacidade de pagamento.

É importante lembrar que a cada compra parcelada você compromete um pouquinho o quanto poderá gastar futuramente no cartão. Se a fatura chegar e você não tiver dinheiro para pagar, vai entrar em uma das dívidas mais caras do mercado: o crédito rotativo. E sair dessa dívida nem sempre é uma tarefa fácil.

Se por acaso você entrou no rotativo, faça uma simulação com a gente e veja se temos crédito disponível para você. Como as nossas taxas de juros são mais baratas que as do seu banco, pode valer a pena trocar uma dívida mais cara por uma mais barata.

Qualquer economia na taxa de juros já vai facilitar demais a sua vida.

3. Não caia na pegadinha do pagamento mínimo

Já usou ou ficou tentado a usar a opção de fazer um “pagamento mínimo” que o seu cartão de crédito oferece?

Então fica de olho, porque o pagamento mínimo é uma casca de banana que o banco joga, esperando você escorregar.

Embora seja tentador pagar só uma parte da fatura e deixar o resto pra depois, quando você faz isso, você também entra para o crédito rotativo.

Não ache que, por pagar o mínimo da sua fatura, o banco vai te dar mais prazo para pagar o resto. Lembre-se sempre que o banco não é seu amigo. Ele só quer lucrar com você.

Mesmo que você esteja enrolado no final do mês, evite deixar de pagar o valor total do seu cartão de crédito. Atrasar contas nunca é um bom negócio para você.

4. Aproveite as vantagens do cartão de crédito

Muitos bancos e operadoras te dão várias vantagens se você usar seus cartões de crédito com frequência. Embora seja importante relembrar a lição da primeira dica (gastar apenas o que você tem à disposição), é sempre interessante ter em mente as vantagens que você obtém se optar pelo pagamento via crédito.

Aqui vale uma nota: cada banco oferece um pacote de serviços diferente — e quase sempre é preciso pagar uma anuidade por ele. Mas, dependendo da sua situação, o custo pode valer a pena. Consulte as condições do seu cartão e veja que benefícios ele pode oferecer.

Abaixo listamos algumas das vantagens mais comuns:

Sistema de pontos

Com o programa de pontos, a cada real gasto o cartão reverte uma parte em pontos na sua conta, que você pode trocar por descontos e produtos diversos. Além de resgatar passagens aéreas, é possível usar os pontos para comprar roupas, eletrodomésticos e contratar serviços. Alguns bancos te deixam até usar os pontos para eliminar algumas compras da sua fatura, sabia?

Cashback

À medida que você vai comprando no cartão de crédito, uma espécie de voucher é criado para você utilizar em compras futuras. Algumas operadoras permitem que você transfira o valor acumulado para outra conta, ou mesmo saque em um terminal de autoatendimento.

Salas VIP

Sabe aqueles espaços confortáveis, com comida e bebida à disposição onde as pessoas esperam seus voos nos aeroportos? Esse é o conceito de sala VIP, que você pode acessar caso tenha um bom relacionamento com a operadora do seu cartão de crédito. Se você viaja muito a trabalho, pode valer a pena!

5. Crie um cartão de crédito virtual

Se você compra muito pela internet, uma maneira de fazer suas compras com mais praticidade e segurança é ter um cartão de crédito virtual. Hoje quase todos os bancos permitem a criação de um. Basta acessar o aplicativo, procurar pela opção no menu e em menos de 5 minutos você terá o seu.

Além da praticidade de poder comprar sem precisar estar com a carteira em mãos, o cartão virtual facilita muito a sua vida em caso de problemas. Se o seu cartão de crédito virtual for clonado, por exemplo, é muito fácil cancelar: basta acessar o aplicativo e solicitar o cancelamento imediato. Na hora o seu cartão é bloqueado.

O cartão de crédito virtual é útil também em caso de furto ou clonagem do seu cartão físico. Aguardar a emissão de uma nova via pode demorar, mas com o cartão virtual você consegue continuar usando o crédito enquanto aguarda o cartão físico chegar pelo correio.

6. Organize sua vida financeira com o cartão de crédito

O cartão de crédito é uma ferramenta poderosa para te ajudar na gestão das suas finanças. Isso porque, ao concentrar o pagamento de contas e gastos no cartão, todos os seus vencimentos serão organizados para uma única data: a data de vencimento da fatura. Simplifica demais, não é?

A organização pode ficar ainda maior se você optar por colocar sua fatura no débito automático e ajustar a data de vencimento pra quando cai seu salário. Assim você automatiza todos os seus pagamentos e e evita entrar no cheque especial em uma tacada só.

Só lembre de sempre conferir se os pagamentos estão sendo efetuados na data programada. Você não vai ficar contente se abrir sua fatura no mês seguinte e descobrir que ficou 30 dias no cheque especial sem saber, não é?

Gostou das dicas? Temos mais conteúdos como esse esperando por você aqui no nosso blog e no Instagram. Não deixa de conferir!

Chega de dúvidas. Chega de dívidas.

≠ Rebel



Leia mais

Grana
timer 4 min

5 maneiras para conseguir empréstimos com taxas de juros mais baixas pra consumidores

janeiro de 2018
Grana
timer 5 min

Saiba como conseguir um empréstimo para autônomos

janeiro de 2018
Grana
timer 3 min

O que são juros de mora e como efetuar esse cálculo?

março de 2018