close

Saúde & Sucesso

Compulsão alimentar: 5 dicas para se livrar dessa vontade de atacar a geladeira

maio de 2020


timer
Tempo aproximado
de leitura:
4 min



Nesse período de isolamento social, muitas pessoas têm perguntado à nossa nutricionista e especialista parceira Fabi Sabatini como lidar com a ansiedade e a compulsão alimentar, não descontando todas as frustrações na comida.

Se normalmente isso já acontece, imagina agora durante pandemia? Temos diversas preocupações e problemas rondando a nossa cabeça e facilmente acabamos perdendo o controle daquilo que comemos.

Por isso, é importante conseguir se organizar e focar na mudança de rotina para poder se livrar da compulsão alimentar. Veja o que a Fabi diz sobre o tema neste post!

Por Fabi Sabatini, nutricionista e especialista em vida saudável

Eu tenho falado bastante no meu canal do Youtube e no meu Instagram sobre o assunto e resolvi trazer um pouco do meu conhecimento para vocês aqui no blog da Rebel. Não é nenhuma fórmula pronta que vai mudar a maneira como você come da noite pro dia e encerrar a sua compulsão alimentar.

Mas são 5 dicas que, se você seguí-las, vão te mostrar o caminho para você realmente conseguir melhorar a sua alimentação, trazendo resultados duradouros e efetivos.

Conheça as 5 práticas para começar hoje e ter uma vida mais saudável

1. Entenda que você, como a maioria das pessoas, não sabe comer

Uma das matérias que precisaria ser essencial nas escolas é como comer da maneira correta. Todos nós, não importa a formação, temos uma crença de que sabemos a maneira certa de se alimentar. Isso é uma falácia!

Comemos até nos empanturrar, não equilibramos os macronutrientes, não comemos nos espaços corretos e nem mantemos uma rotina regrada para não abusarmos em horários errados.

Por isso, entender que não sabemos como comer é o primeiro passo. E isso não é um problema. Eu, com anos de estudo sobre nutrição, não sei tudo e acabo descobrindo coisas novas todas as semanas. Apenas conseguimos acumular conhecimento e aprender se sabemos que não sabemos tudo.

2. Conheça um pouco de alimentação e nutrição

Para aprender a comer e se organizar para se livrar da compulsão alimentar, é importante entender qual é a sua rotina e o que, realmente, você consome. Na natureza, temos 3 grandes grupos chamados de macronutrientes:

Carboidratos: presentes no arroz, feijão, pães e massas;
Proteínas: presentes em carnes, ovos e leguminosas como feijões e lentilhas;
Gordura: presentes em castanhas, sementes, abacates, cocos e carnes.

Todos esses grupos existem na natureza por um simples motivo: você deve mesclá-los e comer todos! É por isso que dietas extremamente restritivas como as low carb podem até trazer alguns resultados incríveis rapidamente, mas eles não serão duradouros.

A partir de um momento, você não vai sustentar essa alimentação e vai criar um efeito sanfona, aumentando a compulsão e a ansiedade. Não é melhor comer um pouco de doce por dia do que não comer e depois comer de uma vez só?

A dica é conhecer o seu corpo e como seu organismo funciona para saber que combinação vai dar certo para você. Não adianta seguir a dieta da famosa ou de algum parente porque seu corpo não é igual ao deles!

Para isso, crie um histórico daquilo que você vai comendo e tente entender o que está causando a compulsão. Se você se alimenta apenas de carboidratos à noite, provavelmente vai sentir fome e atacar a geladeira durante a madrugada. Dose de acordo com o que você precisa e não exagere.

3. Crie uma rotina para se livrar da compulsão alimentar

Acho que esse é a dica mais importante, não só para a compulsão alimentar, mas para qualquer pessoa que é ansiosa. A criação da rotina vai fazer com que você saiba como seu dia irá ocorrer. Isso criará uma sensação de calma e a sua mente trabalhará de maneira mais tranquila.

Uma ideia para pessoas ansiosas é delimitar que você irá se alimentar de 3 em 3 horas, forçando o seu comprometimento. Como já falei anteriormente, é fácil se perder, mas criando esses intervalos é mais fácil seguir essa rotina.

Por exemplo, se você fez o lanche da tarde equilibrado e o sentimento é de comer mais, se controle e pense que, daqui três horas, você irá comer de novo. Sua mente estará mais tranquila e, chegando a noite, você se alimentará de maneira mais adequada.

4. Coma apenas aquilo que te satisfaz, nem mais, nem menos

O instinto normal de qualquer ser humano é sempre se empanturrar e não deixar de comer até estar estufado. É normal, é questão de evolução. Há muito tempo, não sabíamos quando poderíamos comer de novo, então era melhor estocar energia dentro do seu corpo.

Hoje em dia, já não é mais assim. Boa parte da população tem possibilidade de planejar seu cardápio! Então, não é necessário seguir mais esse instinto.

Assim que você entender que está satisfeito, termine a alimentação, mesmo que você queira mais uma concha de feijão ou colher de arroz.

Depois de, mais ou menos, 5 minutos, seu estômago mandará a mensagem para o seu cérebro que não necessita mais de comida e, você irá agradecer não ter comido mais.

5. Saiba que o resultado vem a longo prazo

Um dos grandes problemas da compulsão alimentar é o imediatismo que todos nós temos. Tudo tem que ser agora! Para já! Isso é perfeitamente compreensível, já que temos um vício em redes sociais que cria uma sensação eterna de que estamos perdendo oportunidades e que o melhor da vida está passando.

Só que tudo na vida é construído pouco a pouco. Não podemos desistir ao primeiro sinal de algum problema no meio do caminho.

Nenhum resultado é alcançado da noite para o dia e, mesmo que seja difícil, é importante seguir com seu foco e objetivo. A cada dia vai se tornar mais fácil e o seu resultado estará mais perto.

Para ler mais conteúdos como este, acesse o site da Fabi Sabatini e baixe nosso app! Ele está disponível gratuitamente na Google Play e na App Store.



Leia mais

Saúde & Sucesso
timer 3 min

Antes de contar calorias, leia isso

dezembro de 2019
Saúde & Sucesso
timer 2 min

Posso ficar doente ao não fazer exercício físico?

dezembro de 2019
Saúde & Sucesso
timer 2 min

3 coisas que você faz no trabalho e te fazem perder produtividade

março de 2020