Consórcio: saiba como se livrar de um

By:

Hoje em dia, é muito mais fácil conseguir crédito para comprar produtos de alto valor e pagar as parcelas com o mínimo de juros. O consórcio, por exemplo, é uma das melhores opções para quem deseja comprar uma casa, um carro ou outro bem pelo qual não seria possível pagar à vista. Porém, quando os planos não dão certo, é bom saber como se livrar de um consórcio.

Consórcio: saiba como se livrar de um

Mas por que razão você iria querer sair do consórcio? Podem haver vários motivos, desde a desistência da compra até alguma crise pessoal, impedindo que você cumpra sua parte do acordo. Independentemente do caso, você pode, sim, sair do seu consórcio. Basta conhecer alguns dos métodos disponíveis e entender o que precisa ser feito.

Para te ajudar, confira como se livrar de um consórcio quando ele fica muito pesado para você. Acompanhe:

O que é um consórcio?

Caso você ainda não conheça o termo, veja o que é um consórcio e como ele funciona.

De forma simples, um consórcio é quando um grupo de pessoas se une para alcançar um objetivo comum. Nesse contexto específico, ele envolve a organização de um grupo, intermediado por uma administradora financeira, onde cada membro deseja adquirir um determinado bem, como uma casa ou um carro, mas não desejam fazer o parcelamento e ter que arcar com os juros.

O consórcio envolve a organização de um grupo, intermediado por uma administradora financeira, onde cada membro deseja adquirir um determinado bem Imagem: Pixabay

O que acontece é que, como ocorreria normalmente, a compra é parcelada. Porém, o valor pago mensalmente por todos os membros do consórcio é colocado em um único fundo, o qual é usado para aquisição do bem assim que houver recursos suficientes. Em seguida, um dos membros do consórcio é sorteado para ser contemplado, ou seja, ele recebe o bem que desejava.

Há alguns detalhes envolvidos. Por exemplo, se você adiantar algumas parcelas, aumenta suas chances de ser sorteado. E, naturalmente, ainda precisa terminar de pagar o valor integral, mesmo depois de ser contemplado.

Não consigo mais pagar, o que fazer?

Digamos que você já entrou nesse esquema, está passando por uma crise e não consegue mais arcar com sua parte do contrato. Nessa hora, é muito bom saber como se livrar de um consórcio. Porém, naturalmente, há algumas questões com as quais você precisa se preocupar nesse caminho.

Quando se está passando por uma crise e não consegue mais arcar com sua parte do contrato, é preciso saber como se livrar de um consórcio Imagem: Pixabay

As consequências

Em primeiro lugar, você deve estar atento às cláusulas do contrato que explicam as consequências da inadimplência e atrasos. O mais comum é que você tenha que pagar uma multa proporcional ao tempo de atraso, em adição a qualquer parcela que não tenha sido enviada.

Se você ainda não foi contemplado, é possível que você seja removido do grupo e não possa receber o bem até regularizar a sua situação. Porém, se já foi contemplado, então, as consequências podem ser mais severas, incluindo a alienação do bem. Se você adquiriu uma casa, por exemplo, ela pode ser tomada e leiloada para cobrir a sua dívida.

As soluções

Mesmo que você ainda não saiba como se livrar de um consórcio, pode ser que ainda haja algumas soluções previstas no seu contrato. Por exemplo, pode haver uma cláusula sobre saída do consórcio, permitindo que você pare de pagar e tenha um acordo com a administradora. Tudo dependerá de como o acordo foi estruturado e do contexto da situação.

O que acontece se eu desistir de pagar?

Em primeiro lugar, essa é uma opção bem drástica, considerando que o consórcio exige uma série de comprovações e documentos. Porém, sim, é possível desistir do consórcio como um todo, em certas condições.

Se você simplesmente parar de pagar as parcelas, sem nenhum aviso, obviamente, você será penalizado. Afinal, isso é visto como caso de inadimplência, que pode resultar em multa, exclusão do consórcio e até alienação do seu bem. O ideal é ter um acordo direto com a administradora antes de encerrar o pagamento das parcelas, minimizando qualquer prejuízo.

Conheça seus direitos

Há como se livrar de um consórcio, tanto pelos acordos do contrato quanto devido a alguns direitos assegurados por lei. Para esclarecer isso, veja aqui alguns dos direitos que você terá para conseguir sair do seu consórcio em uma emergência:

Desistência da compra

Há algumas opções para quem já assinou o contrato de consórcio, mas se arrependeu e deseja sair do acordo. Nos primeiros 7 dias após assinar o contrato, você ainda tem o direito de sair do consórcio, recebendo de volta integralmente qualquer valor que tenha sido pago anteriormente. Em menos de uma semana, é bem provável que você não tenha sido contemplado, então não deve haver nenhuma complicação. Após esse prazo, você precisa buscar outras alternativas.

Renegociação das parcelas

Digamos que você atrasou alguns pagamentos e está endividado com a administradora. Sua primeira atitude aqui deve ser entrar em contato com o gerente responsável e renegociar o valor da sua dívida antes de poder sair do consórcio. É a melhor forma de evitar que você fique com um grande débito na sua conta.

Seu objetivo é simples: conseguir diminuir os juros cobrados ao longo do tempo, parcelar sua dívida e evitar multas. Dedicar alguma atenção aqui vai te poupar bastante dor de cabeça e riscos jurídicos posteriores. Isso não vai te tirar do consórcio imediatamente, mas será necessário para conseguir sair sem nenhuma perda.

Venda da cota

Para sair completamente do consórcio, uma das melhores opções é fazer a venda da sua cota dentro do consórcio. De forma bem simples, você pode encontrar outra pessoa interessada em fazer parte do consórcio e que esteja disposta a arcar com suas obrigações para tomar o seu lugar.

O banco não é responsável por esta parte. Você mesmo precisa procurar alguém que aceite as condições do consórcio, incluindo o bem que você estava procurando. Os termos dessa venda podem envolver, por exemplo: não receber nenhuma devolução pelas parcelas já pagas; ficar com o bem, caso já tenha sido contemplado, etc.

Com estas informações, você já sabe um pouco melhor como se livrar de um consórcio em caso de emergência. Se quiser continuar recebendo nossas dicas, assine nossa newsletter e fique sempre por dentro de nossas novidades.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *