close

Carreira

Entenda a diferença entre CLT e MEI para o seu bolso?

março de 2021


create
Escrito por: Lai Santiago

timer
Tempo aproximado
de leitura:
2 min



Já esteve diante de uma proposta de trabalho em que poderia decidir o formato da contratação? Ficou na dúvida entre um emprego CLT e uma prestação de serviços MEI? Ou até mesmo a sua empresa sugeriu rescindir seu contrato CLT, pagar os encargos trabalhistas e continuar a relação via pessoa jurídica?

Então, hoje eu vou mostrar todos os pontos que devem ser levados em consideração na hora de assinar um contrato e decidir o que é melhor pra sua vida financeira. Vem comigo!

O que é CLT?

É uma sigla que significa Consolidação das Leis do Trabalho. O profissional contratado como CLT tem uma série de direitos como: previdência social, 13º, férias, FGTS, licenças maternidade e paternidade, seguro desemprego, entre outros. Também é comum encontrar ofertas de emprego nesta modalidade que incluem, por exemplo: seguro, vale alimentação, vale refeição, plano de saúde e vale transporte.

O empregado CLT normalmente tem um pouco mais de estabilidade e tranquilidade, porque caso seja demitido, existe toda uma estrutura organizada para ampará-lo durante os próximos meses em que estiver desempregado.

Porém, como nem tudo são flores, a desvantagem fica por conta dos altos impostos retidos na folha de pagamento, os quais acabam por reduzir a remuneração.

O que é MEI?

O Microempreendedor Individual (MEI) é uma pessoa que atua por conta própria, ou seja, trabalha de maneira formal. Por ter CNPJ, ele é enquadrado no Simples Nacional, sistema em que a carga tributária é muito mais reduzida e o recolhimento de impostos é simplificado.

Quem é MEI paga no máximo R$58,25 por mês de taxas. Assim, é comum que a remuneração seja maior nessa modalidade. Mas presta atenção: o faturamento anual máximo não pode passar de R$81 mil.

Uma das principais vantagens de ser MEI é a liberdade no que diz respeito aos horários, local de trabalho, condições e ferramentas utilizadas. Obviamente que, da mesma forma que no CLT, você precisa desempenhar com êxito os serviços para os quais foi contratado. Mas, em contrapartida, não dá pra contar com aqueles benefícios oferecidos pelo empregador.

Se, por acaso, você estiver diante de uma oferta de trabalho como MEI, não se esqueça de que quem arca com todos os custos é você! Além disso, é um formato muito mais instável, uma vez que você não pode contar com FGTS, nem multa rescisória, muito menos com uma garantia de renda mensal fixa.

Quando me perguntam se vale à pena, respondo que esta opção é para quem tem disciplina. Porque, você mesmo precisará organizar suas férias, seus horários, seu plano de saúde e, principalmente, guardar dinheiro para aposentadoria.

CLT e MEI

Por fim, chegou a hora de avaliar e colocar na ponta do lápis qual modelo de contratação é mais interessante no seu caso: CLT ou MEI.

Pense em cada um dos itens abaixo e marque um X naquele que melhor for pra suas finanças (vale lembrar que, às vezes, os benefícios são diluídos ou oferecidos em dinheiro em ambos os casos).

Qual você vai querer?

CLT MEI
Valor de Remuneração (líquido, o que entra na sua conta)
Carga Horária
Flexibilidade
Vale Alimentação
Benefício de Refeição
Transporte
Plano de Saúde
Seguro de Vida
Seguro Desemprego
FGTS
Aposentadoria
13º
Férias



Leia mais

Carreira
timer 4 min

Segurança tecnológica: saiba o motivo de ser essencial para sua empresa

outubro de 2018
Carreira
timer 2 min

4 profissões do futuro que robôs não tomarão

dezembro de 2019
Carreira
timer 6 min

O que faz um empreendedor? Saiba o que é ser um e como ter sucesso

outubro de 2018