Empréstimo com cheque: tudo o que você precisa saber

By:

Existem diversas maneiras de conseguir um dinheiro extra para a realização de qualquer projeto. Uma delas, que gera dúvidas, é o empréstimo com cheque, através do qual as parcelas são pagas usando esse meio, com débito na conta-corrente do solicitante.

O empréstimo com cheque é uma possibilidade real para quem deseja crédito rápido, sem burocracia e com diversas opções de pagamento Foto: Adriano Gadini

Este método de negociação pode ser considerado obsoleto para pagamentos do dia a dia, em função da popularização do cartão de crédito, e hoje está restrito apenas para despesas de valor alto . Entretanto, ainda é comum que financeiras ofereçam essa modalidade de empréstimo.

Pode parecer arriscado para elas contar com esse recurso. Porém, como envolve uma conta-corrente e comprovações de renda, é vantajoso para ambas as partes usá-lo.

Para quem não dispõe de diversas alternativas para conseguir dinheiro extra, essa vem se mostrando uma chance real de adiantar algo que esteja sendo postergado por falta de verbas.

Naturalmente, todos os cheques são pré-datados, o que torna possível um bom planejamento para a quitação das prestações.

A seguir, tenha um guia completo acerca do empréstimo com cheque e aprecie essa alternativa no momento de solicitar crediário.

O que é empréstimo pessoal com cheque?

Essa é uma forma de crédito bastante viável para quem possui uma conta-corrente em qualquer banco. Pode ser feita tanto para trabalhadores autônomos quanto para quem possui registro na CLT.

Como o próprio nome diz , as parcelas são pagas através de cheques pré-datados. Eles, inclusive, são os instrumentos de garantia de pagamento da dívida.

Os cheques são deixados com a financeira credora no momento de firmar a transação. Logo, se ficar acordado o pagamento de 18 prestações, por exemplo, a mesma quantidade de cheques será preenchida, assinada e armazenada até a data do depósito.

Não se pode deixar de determinar as datas para depósito em cada cheque, de acordo com o que foi firmado em contrato.

Mas como funciona todo esse processo? É burocrático? Quanto tempo demora para que o valor solicitado esteja disponível na conta-corrente? E quanto aos prazos de pagamento? Confira no próximo item mais detalhes sobre o desenrolar dessa operação.

Como funciona?

Assim como qualquer transação semelhante, o empréstimo com cheque é concedido após avaliação e aprovação de crédito. Em seguida, as folhas são entregues para a empresa credora, devidamente preenchidas, assinadas e datadas.

O montante é creditado na conta-corrente em até 24 horas e é comum que seja dado um tempo maior para o depósito do primeiro cheque – entre 45 e 60 dias.

O dinheiro fica disponível na conta-corrente do solicitante ou de seu fiador em um curtíssimo prazo de tempo: apenas 24 horas Foto: Joel Santana

Essa é uma regra geral, mas cada financeira tem as suas particularidades e é importante consultá-las antes de fechar negócio. Para ter mais vantagens na operação, convém comparar as propostas, principalmente os juros praticados conforme o número de prestações. Como de praxe, quanto mais vezes, maior será o valor a ser pago.

Veja a seguir mais informações sobre como acontece a quitação das parcelas, bem como questionamentos gerais sobre esse ponto.

Como é feito o pagamento do empréstimo?

Uma vez que os cheques ficam em poder da financeira ao firmar o acordo, são depositados nas datas determinadas. Geralmente, ocorre uma vez ao mês, no mesmo dia ou no dia útil subsequente, no caso de sábados, domingos ou feriados.

Caso não haja fundos no instante de descontar os cheques, os documentos são protestados e o nome do titular da conta-corrente passa a integrar os cadastros dos órgãos de proteção ao crédito. Logo, ele se torna inadimplente e seu crédito é seriamente prejudicado.

Um empréstimo com cheque pode ser quitado em, no mínimo, 3 e, no máximo, 36 parcelas. Como é descontado um cheque por mês, esse prazo pode se estender de 3 meses a 3 anos. Os prazos são determinados ao assinar o contrato.

Quando uma pessoa pensa em obter um empréstimo, um dos primeiros aspectos pensados é em relação à taxa de juros praticada. Verifique agora se o empréstimo com cheque conta com bons índices.

Taxas de juros

Em comparação com outras modalidades de empréstimo, usar cheque como forma de pagamento compensa mais, pois tem taxas de juros menores. Isso acontece porque os cheques servem como garantia de pagamento, já que há a antecipação de valores.

Os números variam entre 4 e 6% ao mês. Logo, são bem menores do que usar o limite do cheque especial ou o rotativo do cartão de crédito, por exemplo.

Essa variação ocorre pelo fato de cada financeira ou banco ter a sua política própria de juros e negociações. Antes de assinar contrato, vale a pena verificar possibilidades nesse sentido, dado que há sempre uma proposta mais compensadora.

Logo mais, veja quais são as exigências normalmente feitas aos clientes no momento de assinar o contrato. É claro que elas podem variar de acordo com o credor, mas alguns requisitos são gerais.

Quais são os requisitos a serem seguidos?

A negociação é concretizada após o cumprimento de alguns requisitos, o que também pode ser observado em outras modalidades de empréstimo Foto: Robert Owen-Wahl

Como é comum em qualquer operação de crédito, alguns requisitos devem ser respeitados ao solicitar um empréstimo com cheque como forma de pagamento.

O primeiro deles é que o talão usado para quitação do valor a ser pago e, evidentemente, a conta-corrente relacionada, devem ter como titular o solicitante da transação. Alguns bancos ou financeiras podem negociar a apresentação de cheques de outras pessoas, principalmente se forem avalistas ou fiadoras.

Há ainda uma outra maneira de contar com recursos de terceiros para a concretização do negócio (veja  detalhes em  tópico especialmente dedicado a esse assunto).

Uma outra exigência está ligada à data de abertura da conta. Ela não pode existir apenas para tornar viável o negócio, mas  estar em funcionamento por um tempo mínimo de 6 meses e ter movimentação financeira recente.

Se o banco ou financeira julgar necessário, ainda pode haver a necessidade de se comprovar uma renda mínima através de holerite ou outros documentos.

Um empréstimo dessa natureza tem muitos benefícios ou é semelhante a outras maneiras de crédito? No próximo subtítulo, tenha mais informações sobre esse assunto.

Quais são as vantagens do empréstimo com cheque?

Esse tipo de empréstimo possibilita conseguir crédito com juros mais baixos e em curto prazo, o que torna viável até mesmo tomadas mais urgentes Foto: Nattanan Kanchanaprat

A primeira delas é que  os juros são menores do que em outros tipos de empréstimo. Além de os cheques servirem como comprovação de pagamento, um documento que abranja a renda é item essencial, o que por si só já derruba os índices.

Um outro benefício que não pode deixar de ser mencionado é a burocracia zero no andamento das negociações e também na disponibilização da quantia. Anteriormente, você viu que o dinheiro pode estar na conta em apenas 24 horas, o que é perfeito para quem tem urgência no uso desse valor. Vale mencionar que não há intermediação no depósito do dinheiro.

Entre a avaliação de crédito e a oferta da quantia, costuma haver um curto espaço de tempo. Para que a operação fique ainda mais curta, é importante que o solicitante entregue com rapidez os documentos exigidos.

E no tocante às pessoas que têm restrições de crédito, como funciona? Elas podem usar o cheque para obter um empréstimo? O talão deve ser próprio ou de outra pessoa? Descubra isso agora.

Nome sujo

Como em qualquer modalidade de crédito, é comum surgirem dúvidas a respeito das chances de pessoas cujos nomes estão listados em órgãos como SPC e SERASA em empréstimos com cheque.

A resposta para esse questionamento é animadora: existe a possibilidade de um solicitante com nome sujo concretizar a operação com sucesso. Neste caso, porém, os cheques não podem ser seus, uma vez que uma simples análise de crédito os reprovaria e inviabilizaria a continuidade do processo.

Como citado anteriormente, há uma oportunidade para que sejam usados documentos de terceiros para concretizar a transação. Em caso de titular com o nome sujo, os cheques (e a conta-corrente) do fiador ou avalista podem entrar na negociação.

Ao longo deste artigo, você teve um guia completo sobre empréstimos com cheque. Viu como fazer, quais são os documentos necessários, como o dinheiro é entregue ao solicitante e como este faz o pagamento do crédito, além de taxas de juros, vantagens e as probabilidades de sucesso para pessoas com nome sujo.

Para ter informações sobre outras formas de empréstimo e fazer um comparativo, nosso blog tem textos com dados relevantes sobre essas operações. Dessa maneira, você consegue avaliar, planejar e escolher a melhor opção para o seu caso.

Acompanhe também as atualizações do site, com conteúdo novo, exclusivo e atualizado.

Entre em contato e explore o site para ter referências precisas a respeito das mais diversas formas de crédito pessoal. Esse é mais um recurso para você obter as melhores taxas e, consequentemente, fazer o melhor negócio. Aproveite!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *