Empréstimo com garantia imobiliária: esse crédito compensa?

By:

Tem um imóvel e precisa de um empréstimo de valor significativo? Saiba mais sobre essa categoria de crédito.


O que é um empréstimo com garantia imobiliária?

Empréstimo com garantia imobiliária é um tipo de crédito para pessoa física que coloca o seu imóvel como forma de assegurar o pagamento. Isto é, caso você não consiga pagar as parcelas, o seu bem será usado como forma de garantir que o valor empréstimo seja pago. Daí o nome dessa modalidade.

Esse tipo de empréstimo também é frequentemente chamado de hipoteca, refinanciamento imobiliário ou alienação fiduciária. Então, agora, sem crise caso você venha a se deparar com esses termos.

O que é preciso para ter esse empréstimo?

É necessário considerar alguns requisitos para que você consiga ter um empréstimo com garantia. Antes de tudo, o imóvel precisa estar no seu nome e estar completamente pago. Ou seja, se você tem um imóvel financiado com parcelas ainda a pagar, não será possível usá-lo na contratação do crédito.

Os tipos de imóveis aceitos na negociação são vários: casas, apartamentos, terrenos e até mesmo edifícios comerciais.

É importante ressaltar que colocar seu imóvel como garantia não exclui a necessidade de comprovação de renda suficiente para ter seu empréstimo aprovado.

Não deu para pagar, e agora?

Caso você não realize o pagamento do seu empréstimo, a instituição financeira terá o direito de propriedade do imóvel.

É preciso ter em mente que o objetivo do credor ao exigir uma garantia não é, de fato, tomar imóveis de seus clientes. Isso acontece porque reter imóveis, na realidade, representa custos. Junto com o direito de propriedade do bem, a responsabilidade pelos seus custos, impostos, condomínio e até mesmo ITBI (Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis) será automaticamente do banco ou financeira.

Nesses casos, o que geralmente ocorre é um leilão de venda da propriedade. Assim, o credor vai descontar aquilo que foi combinado em contrato para acabar com a dívida do tomador. O restante do valor será do ex-proprietário. Se o imóvel for a leilão por duas vezes e não tiver um comprador, passará a ser totalmente da instituição financeira que cedeu o empréstimo e o devedor perde 100% do valor do bem. No entanto, por se tratar de um conjunto de ações demorado e custoso, é frequente que as instituições financeiras tentem renegociar a dívida.

Vantagens

Taxas menores

Por conta do credor ter um risco menor de perder o valor principal emprestado, as taxas oferecidas para o cliente são geralmente menores do que oferecidos por outros tipos de empréstimo. Porém, fazendo um balanço, essa taxa menor pode representar um alto risco para o contratante do crédito. Afinal, caso você não tenha se planejado previamente para realizar o pagamento do empréstimo, você pode acabar perdendo integralmente o valor do imóvel. E aí, é aquele ditado, o barato pode sair caro.

Prazos mais longos

Com a garantia de pagamento, é comum que o credor ofereça valores proporcionais ao bem. E então a matemática é simples: quanto maior o valor do bem, maior o limite disponível para você ter emprestado e mais longo é o prazo para que você consiga, efetivamente, pagar o empréstimo.

Composição de renda

Ao contrário de alguns outros tipos de empréstimo, a análise de crédito dessa modalidade pode envolver mais do que uma pessoa para compor a renda para avaliação. Assim, é possível que você apresente rendas dos demais envolvidos no negócio e, portanto, tenha mais facilidade para ter seu crédito aprovado.

 

Desvantagens

Valor mínimo do imóvel

Algumas empresas que ofertam esse tipo de empréstimo colocam restrições sobre o valor do imóvel a ser envolvido no contrato. Dessa forma, é preciso verificar os valores mínimos de bens imobiliários que os fornecedores têm como requisito.

 

Valor disponível

À primeira vista, pode parecer que, ao colocar seu imóvel como garantia, o valor disponível de crédito seja correspondente ao valor do bem. Esse pensamento é possível já que, caso não aconteça o pagamento, o valor integral do imóvel está em risco. Mas não é assim que funciona.

Em geral, as ofertas de crédito com garantia imobiliária correspondem a, em média, 60% do valor do imóvel. E isso acontece porque o credor considera a margem de custos caso seja executada a penhora.

Processo naturalmente burocrático

Por envolver o envio de documentos como escrituras, matrículas e várias outras papeladas, bem como a análise da veracidade dessas certidões, ter a aprovação de um empréstimo com garantia imobiliária pode levar tempo. Assim, se urgência é um dos seus critérios para escolher o seu empréstimo, talvez você tenha que recorrer a outras alternativas.

Em resumo

Para avaliar se um empréstimo com garantia imobiliária é de fato o ideal para a sua situação, considere:

  • Qual valor você precisa? Se não for um valor tão elevado, talvez existam opções mais adequadas.
  • Você já sabe como vai pagar o valor que tomou emprestado? Se não tiver um plano, melhor reavaliar e, se possível, traçar uma estratégia para o pagamento.
  • Você está disposto a correr o risco de perder o imóvel caso não consiga pagar? Esse é um ponto importante: quem sabe vendendo o imóvel você consiga o valor que precisa sem pagar juros.
  • Qual a sua urgência para ter seu crédito na conta? É preciso estar ciente do quanto você pode esperar pelo dinheiro.

Esse não é o tipo de crédito que você precisa? Saiba mais sobre outras modalidades: empréstimo consignadocrédito pessoal sem garantia etc. Essas modalidades podem ser mais atrativas e convenientes para o seu caso.


Essas informações foram úteis para você? Receba nossas novidades e dicas curtindo nossa página no Facebook.


One Reply to “Empréstimo com garantia imobiliária: esse crédito compensa?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *