Empréstimo pessoal: saiba como ter a melhor oferta mesmo na crise

By:

Aquele empréstimo que você precisava não foi aprovado? Entenda quais mudanças vêm afetando a oferta de crédito pessoal no Brasil e saiba como aproveitar as oportunidades desse momento.


Se você precisou recentemente de um empréstimo pessoal para organizar sua vida financeira, percebeu que não está fácil ter crédito disponível no mercado, não é mesmo? Além disso, está cada vez mais difícil ser aprovado pelos processos de análise de crédito dos principais bancos do nosso país.

Em 2016, pela primeira vez em mais de 20 anos, o estoque de crédito no Brasil encolheu quando comparado com o ano anterior. O que isso significa? Significa que corremos o risco de que, em 2017, esse encolhimento continue acontecendo e, assim, a oferta de empréstimos pessoais e demais categorias de crédito tradicionais possam ser afetadas. Veja:

Gráfico: Estoque de Crédito - Saiba como isso afeta a oferta de empréstimo pessoal no Brasil
Fonte: Banco Central do Brasil – Julho de 2017 2017 – Até 30/Junho

Isso quer dizer que tem menos gente endividada e, portanto, há mais poupança ou mais dinheiro circulando na economia, certo? Errado. E isso não é verdade por uma série de motivos. Em um país com o Brasil, o natural seria que o estoque de crédito continuasse crescendo por mais alguns anos seguidos. Entenda por que isso não é o que vem acontecendo.

Há 3 principais razões que explicam esta queda no estoque de crédito. Acompanhe:

Alto índice de desemprego

A primeira das motivações é o índice de desemprego que, além de muito alto, ocasiona uma situação de constante busca por recolocação no mercado. No entanto, sabemos que esse é um processo que não acontece da noite para o dia. É frequente que, na realidade, tome mais tempo do que o planejado. Quando isso acontece, as pessoas perdem a capacidade de honrar seus compromissos financeiros, inclusive pagar as parcelas de seus empréstimos já contratados.

Recorde no número de negativados

A segunda razão é que o número de pessoas com restrições nos órgãos de proteção ao crédito atingiu patamares recorde nos últimos anos, ultrapassando a marca de 60 milhões de pessoas. Em geral, os bancos não oferecem empréstimo para pessoas que tenham restrições. As instituições que emprestam para negativados, cobram taxas mais altas do que a média de mercado por conta do perfil de risco do tomador.

Manutenção da taxa Selic

Por último, o Banco Central (na nossa visão, em uma decisão correta) aumentou bastante a taxa básica de juros da economia (Selic) para conter a inflação nos últimos anos. Este remédio amargo, mas necessário, elevou o custo das operações de crédito significativamente para as famílias, levando a uma retração da demanda. Apenas mais recentemente a Selic iniciou uma trajetória de queda. No entanto, os efeitos desse movimento levam um tempo até serem refletidos nas taxas utilizadas no dia-a-dia.

Tecnologia a favor da oferta de crédito

Apesar do cenário não favorável, é preciso saber que existem alternativas para contornar essa situação. Diversas empresas de tecnologia, as chamadas fintechs, como o REBEL, têm atuado em parceria com instituições financeiras para facilitar o processo de concessão de crédito online. Esta modalidade permite maior comodidade para quem precisa de um empréstimo pessoal e não pode perder tempo. Além de processos mais ágeis, as plataformas de empréstimos online viabilizam ofertas com juros mais baixos e que melhor se adequam às necessidades de cada perfil de cliente. É assim, adicionando novas soluções de tecnologia ao setor de finanças, que as fintechs representam uma oportunidade importante para a retomada do crescimento da economia brasileira.

Com a retração do crédito “tradicional”, as modalidades de empréstimo online vêm ganhando relevância no país e cada vez mais temos visto um aumento no número de clientes aderindo a essa categoria de serviços. Veja abaixo dicas sobre como aumentar suas chances de conseguir um empréstimo.

5 dicas para aumentar suas chances de ter seu empréstimo pessoal online aprovado

1. Saiba se seu nome foi reportado

Verifique se você possui restrição nos órgãos de proteção ao crédito, principalmente Serasa, SPC e BoaVista. Ter restrições ligadas ao seu nome pode inviabilizar ou, no mínimo, tornar seu crédito muito caro. O acesso a essa informação é gratuito e pode inclusive ser obtido online.

2. Informe seus dados corretamente
Não preencha informações que não sejam verdadeiras durante sua solicitação de empréstimo. Na grande maioria das vezes há como verificar se as informações são consistentes. Dados não confirmáveis apenas dificultarão a aprovação de propostas.

3. Escolha o tipo de empréstimo ideal para você

Entenda os diversos tipos de empréstimos que existem no mercado e os custos envolvidos em cada um deles. Você pode poupar muito realizando a simples tarefa de escolher a modalidade que se adequa melhor às suas necessidades.

a. Empréstimo consignado;

b. Empréstimo com garantia imobiliária;

c. Empréstimo com garantia de veículo;

d. Empréstimo pessoal sem garantia;

e. Cheque especial;

f. Rotativo do cartão de crédito;

g. Empréstimo para negativado;

4. Faça uma estratégia para pagar suas contas

Saiba seu nível de endividamento com base na sua renda e outros compromissos financeiros. É preciso entender a sua capacidade financeira atual. Quanto mais endividado, maiores as chances de reprovação ou ter uma taxa de juros muito alta no empréstimo. Por isso é importante entender que tomar um empréstimo pode ser uma estratégia mais inteligente para pagar suas contas. Isso acontece porque os juros de dívidas feitas com cartões de crédito ou pelo uso do cheque especial podem ser (e geralmente são) muito mais altos do que o de um empréstimo pessoal online por exemplo. Tenha dívidas saudáveis.

5. Fique de olho na reputação da empresa

Apenas faça contato com empresas sérias que representem instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central do Brasil.

Esse conteúdo foi útil para você? Receba nossas novidades e dicas curtindo nossa página no Facebook.

Solicite já


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *