Lista com as 10 melhores criptomedas

By:

Confira neste artigo a lista de criptomedas com melhor desempenho para você investir neste ano de acordo com o mercado de capitalização.

Aos poucos, temos acompanhado o mercado de criptomedas crescer. À medida que seus valores aumentam, atraindo investidores de diversas idades, investir no mercado de ações já não está figurando entre as melhores opções. Isso se deve principalmente à tendência que o Bitcoin foi em 2017.

Por estar o tempo todo online, ela possibilita procedimentos de negociação e investimentos direto na mão dos donos da criptomedas. É tudo muito mais fácil.

A melhor lista de criptomedas para te ajudar a escolher antes de investir. Créditos: Unsplash

As dez melhores criptomedas de acordo com o mercado de capitalização

Bitcoin é a criptomoeda mais comercializada e mais valorizada. Créditos: Unsplash

Bitcoin

A principal moeda digital pode ser utilizada como forma de pagamento de uma maneira totalmente inovadora. Ela é controlada por uma rede peer-to-peer, um formato de rede de computadores cuja principal característica é ser descentralizada. Assim, cada computador conectado pode realizar as funções de servidor e cliente.

Pelo fato de ser digital, não há necessidade de impressão, sua criação se dá pelo processo de mineração. Hoje em dia, muitas pessoas utilizam a criptomoeda como forma de investimento, além da possibilidade de fazer transferências de forma segura, rápida e eficiente.

Para comprar os Bitcoins, antes de tudo é preciso se cadastrar em uma das centenas de empresas financeiras autorizadas a fazer essas operações. Depois de fazer um cadastro, será preciso ter crédito na conta e você poderá adicionar por meio de um depósito ou transferência. Após isso, você estará apto para comprar e vender Bitcoins.

A primogênita das moedas, continua sendo a mais dominante, com a capitalização em torno de US$ 131,6 bilhões.

A segunda criptomoeda mais valorizada pelos usuários. Créditos: Guia do Bitcoin

Ethereum

O Ethereum (ETH) surge como a segunda principal moeda para os investidores. Mas é preciso destacar algumas diferenças entre ela e o Bitcoin. Enquanto um foi criado para ser utilizado como dinheiro, o Ethereum é uma plataforma aberta com foco na criação e distribuição de aplicações descentralizadas.

Ela possui um potencial imenso por trazer a tecnologia do blockchain para outras coisas, o que pode mudar toda a dinâmica de como as coisas funcionam e de relacionamentos com as instituições.

A moeda do sistema Ethereum funciona como pagamento para as operações e aplicações que rodam em sua rede.

A moeda tem tido previsões de superar o Bitcoin, graças a sua adoção generalizada e pela facilidade de contratos inteligentes e por um número de outros projetos que tem se destacado, tendo verdadeiros saltos.

O Ripple surge como boa opção em investimento neste ano. Créditos: Cripto Crimson

Ripple

Operada e criada por uma empresa privada, a Ripple Labs, o ripple é diferente, por não poder ser minerado nem utilizado para fazer compras.

Chamado tecnicamente de token XRP, seu objetivo inicial era ser uma solução para transferência de dinheiro entre os países. Seu formato é de uma moeda digital baseada em fórmulas matemáticas e tem um número limitado de unidades que podem chegar a ser minerada.

O token funciona como um complemento do Bitcoin, por isso não chega a ser um concorrente. Ele permite a transferência transparente de qualquer tipo de moeda. Aliás, o Ripple auxilia os usuários de Bitcoin por oferecer novas maneiras de se conectar a outros tipos de moeda, trazendo mais transações e mais estabilidade, como uma rede distribuidora.

Existem cerca de 100 bilhões de Ripples, metade foi liberada para a livre circulação enquanto a outra metade está nas mãos de sua empresa fundadora.

Semelhante ao Bitcoin, o Litecoin merece a sua atenção. Créditos: Portal do Bitcoin.

Litecoin

Inspirada no e semelhante ao Bitcoin, o Litecoin (LTC) é conhecida como “a prata” e surge como uma moeda paralela ao mercado. Ela tem esse apelido por conta da sua ideia inicial. O seu criador, Charlie Lee, não queria destronar o Bitcoin, “ouro”, mas queria ser a nova prata.

Ela foi criada para ser acessível à população. Uma prova disso foi a venda por parte de Lee de todas as suas ações para mostrar que ele não interferiria nos valores da moeda. Recentemente os valores da capitalização do Litecoin chegam a US$ 10,66 bilhões.

As diferenças entre inspiração e moeda são: o LTC possui transferências mais rápidas, a proporção para o Bitcoin é maior, a facilidade para converter em dinheiro, além de ser mais barata.

Uma das criptomoedas que você pode investir é o Bitcoin Cash. Créditos: Elevenews

Bitcoin Cash

Na lista de criptomoedas que valem a pena investir, aparece o Bitcoin Cash, criado para uma transação mais rápida, aumentando o tamanho do bloco. Por sua confiabilidade aumentada e velocidade das confirmações, ela é uma das preferidas pelos comerciantes.

Em tese, ele foi criado para substituir o Bitcoin, mas, por ter acontecido consenso na comunidade, houve um hard fork no Bitcoin, criando a nova moeda. Basicamente, ele possui a mesma utilidade do Bitcoin, mas surge como uma moeda personalizada e melhorada.

Para minerar, você pode entrar em um pool de mineração, onde diversos usuários se unem e dividem os lucros. Entre os pools mais conhecido, temos o: AntPool, VVPoll, ViaBTC.

Com mais velocidade e custo mais barato, a Stellar é uma boa opção em criptomoeda. Créditos: Webbitcoin.

Stellar

A Stellar Lumens (XLM) surge com ótimos parâmetros. Ela é 700 vezes mais rápida que o Bitcoin, tem um custo médio de transação 1 milhão de vezes mais barato e consegue fazer até mil transações por segundo.

Criado por um dos criadores do Ripple, que saiu em 2013 do projeto, a Stellar já possui apoio de diversos bancos internacionais, além de ser usada por dois sistemas de pagamentos, o ACH e SEPA. Isso permite a Stellar ajudar instituições financeiras a se desenvolverem no mercado digital.

Vale a pena diferenciar a Stellar plataforma. A plataforma Stellar une criptomoedas e dinheiro físico. Então, você pode enviar um Bitcoin para sua carteira online e receber em reais, ou receber em reais de quem depositou em dólares.

A tendência é que a Lumens valorize ainda mais, por isso ela aparece como um bom investimento a longo prazo. Assim, o tempo lhe renderá mais aprimoramento de rede e refletirá na valorização da moeda.

O EOS pegou o que tem de melhor no Ethereum e no Bitcoin. Créditos: Webbitcoin.

EOS

Com base em elementos do Ethereum e Bitcoin, o EOS oferece ferramentas fáceis para as aplicações descentralizadas, chamadas de Dapps.

A tecnologia utilizada no EOS é uma arquitetura blockchain com potencial de dimensionar milhões de transações por segundo, eliminando as taxas dos usuários e ainda permite a implantação rápida e fácil de aplicados descentralizados.

Atualmente, seu volume de mercado tem aproximadamente 9 bilhões de dólares e tem a margem de negociação acima de US$ 10 aproximadamente.

Vale a pena ficar de olho e se possível fazer um investimento.

Criado pela Omnilayer, o Tether é uma das opções em criptomoedas para investir. Créditos: 99 Cripto.

Tether

O Tether foi criado pela plataforma chamada Omnilayer, mesmo lugar onde são criados tokens utilizados pela Blockchain do Bitcoin. Seu objetivo é estar amarrado ao dólar dos Estados Unidos.

Por estar amarrada ao dólar, a criptomoeda acabou se tornando forte e mais estável. Assim, ela está tentando ser uma ponte entre moedas fiduciárias e as criptomoedas, na tentativa de aproximar os bancos com as exchanges.

Toda a prestação de contas do Tether é pública. Dessa forma, espera-se manter a transparência e confiabilidade da moeda.

A Tether, inclusive, criou o EURT, uma moeda atrelado ao euro, e futuramente o Yen Janponês.

O Cardano atingiu supervalorização e já figura entre as principais criptomoedas. Créditos: Portal do Bitcoin.

Cardano

Considerado um dos maiores marcos no mundo das criptomoedas, o Cardano conseguiu em 22 horas uma valorização que passou 100%, e suas capitalizações já ultrapassaram os US$ 10 bilhões. Isso a impulsionou como uma das melhores criptomoedas para se investir neste ano.

Ela possui poucas diferenças em comparação com o Bitcoin ou Litecoin. É permitido realizar transferências como forma de pagamento de contratos inteligentes para fechar as negociações. Seu funcionamento é parecido com o Ethereum, e se mostra mais eficiente.

Uma curiosidade sobre o Cardano é o fato de ter sido o primeiro blockchain apoiado por uma espécie de filosofia científica e construído por diversos acadêmicos e engenheiros através de pesquisas que foram revisadas por pares. É conhecida como Ethereum do Japão.

O NEO aos poucos vai ganhando espaço e investimentos no mercado. Créditos: Portal do Bitcoin.

NEO

A última na lista de criptomoedas é a NEO. De origem chinesa, ela já figura entre as com maiores perspectivas de crescimento para investimento. No início, ela era conhecida como AntShares, e alguns entusiastas a chamam de Ethereum Chinesa, por conta do seu funcionamento e ambição.

A NEO, além de uma criptomoeda, é uma plataforma de pagamentos inteligentes, assim como outras criptomoedas.

Apesar de ainda não ter caído no gosto da maioria, sua popularização é apenas questão de tempo. Então, vale a pena ficar de olho. Ela ainda está longe de atingir seus melhores índices.

A tecnologia blockchain está penetrando cada vez mais em todos os cantos do mundo, em diversos setores, e por isso muitos se perguntam por que não investir em criptomoedas, e a resposta é simples: invista.

Mas antes de sair investindo, tenha total controle das suas finanças. Afinal, os riscos sempre existem.

E se você quer ficar por dentro de dicas e sanar todas as suas dúvidas sobre esse tema, clique aqui e continue no blog.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *