Nome Sujo: O que é e como saber se tenho?

By:

Dívidas abertas por muito tempo podem gerar diversos problemas, como sujar seu nome frente aos órgãos de proteção ao crédito. Neste texto, tire suas dúvidas a respeito do que isso implica, sobre como saber se seu nome está sujo e de como fugir desse tipo de situação.

O que significa ter o nome sujo?

Ter o nome sujo significa, basicamente, que você está marcado pelo mercado como um “mau pagador”, o que diminui de maneira significativa suas chances de conseguir fechar negócios que envolvam crédito ou a necessidade de pagamentos futuros como aluguel ou parcelamentos.

Isso acontece quando você deve dinheiro para alguma instituição credora ou para um banco e não tem patrimônio suficiente para arcar com a dívida, pois itens são considerados impenhoráveis pelo Código de Processo Civil Brasileiro, como conta poupança com até 20 salários mínimos, o salário e o imóvel que serve como residência da família.

Para quem deseja receber dinheiro, porém, entrar com um processo de cobrança judicial não é algo vantajoso, pois gera custas e honorários com advogados que, em alguns casos, podem ser mais caros do que a própria dívida. A negativação funciona, portanto, como um meio de pressionar os devedores a pagarem suas dívidas sem que seja necessário recorrer à justiça.

Há muitas vantagens em ter seu nome limpo na praça, pois, do contrário, você encontrará grandes dificuldades em conseguir crédito, empréstimos pessoais, parcelamentos e cartões de crédito. Mais do que isso, os problemas podem se estender até mesmo para o processo de locação de um apartamento ou de contratação em algumas empresas.

Não sabe como descobrir a situação de seu nome? Aprenda como saber se seu nome está sujo no próximo tópico.

Deixar o nome de devedores sujos foi uma maneira encontrada para que empresas fugissem de possíveis calotes. Créditos: Google

Como saber se meu nome está sujo?

Graças à comodidade da Internet, hoje em dia é possível consultar a situação de seu CPF sem sair de casa. Primeiro, porém, é necessário entender que existem vários cadastros de restrição de crédito no Brasil, sendo o SERASA e o SCPC os mais conhecidos. Estar com o nome limpo em um deles não quer dizer que estará no outro, por isso é importante manter-se atento aos dois.

É importante lembrar que alguns serviços de consulta não são gratuitos, então disponibilizam um sistema de assinatura que pode ser pago mensal ou anualmente. Alguns comerciantes também oferecem o serviço de consulta por um preço menor para os consumidores que desejarem, mas quem não faz questão de receber muitos detalhes, pode optar por uma consulta simplificada pela e gratuita pela internet.

Também é possível resolver esse tipo de assunto pessoalmente, basta buscar um posto de atendimento portando um documento com foto e seu CPF, lá seus dados serão consultados e informados. Caso a consulta seja feita por um despachante ou por outra pessoa, é necessária a inclusão de uma procuração autorizando-a a fazer isso.

Quer descobrir agora se seu nome está sujo? Siga o passo a passo abaixo.

1- Acesse o site dos serviços de restrição ao crédito, SERASA ou SCPC;

2- Cadastre-se informando todos os dados solicitados corretamente;

3- Faça a consulta de seu CPF e veja se seu nome está sujo. Caso esteja, é possível ver quais foram os lugares que o cadastraram nesses registros e entrar em contato para negociar suas dívidas.

Nesses sites também é possível tornar-se um Consumidor Positivo, que é exatamente o contrário do negativo, pois mostra que o indivíduo é um bom pagador e tem suas contas em dia, o que aumenta sua confiabilidade no mercado. Esse tipo de cadastro tem crescido e ganhado notoriedade, sendo uma boa fonte de consulta para comerciantes e serviços de concessão de crédito.

Consultar a situação de seu nome tornou-se algo muito mais fácil graças às plataformas online dos serviços de restrição ao crédito. Créditos: Google

Quais são as instituições em que meu nome pode estar negativado?

No Brasil, há três principais instituições de restrição de crédito que possuem bancos de dados onde seu nome pode constar, o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), a Serasa Experian e o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). Neste tópico falaremos mais sobre cada um deles e como os cadastros funcionam.

SPC

Criado na década de 1950 pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), o Serviço de Proteção ao Crédito surgiu com o intuito de garantir que lojistas tivessem segurança para vendas a prazo. O sistema evoluiu tanto que, atualmente, instituições cadastradas têm acesso a informações de clientes de mais de 2,2 mil entidades pelo país, como indústrias, grandes lojas, serviços e pequenos lojistas.

SERASA Experian

A SERASA Experian é outra empresa de proteção ao crédito, porém esta foi criada e patrocinada por bancos. Ela possui uma grande quantidade de informações sobre pessoas com dívidas vencidas e que não foram pagas. Essa lista de maus pagadores é vendida para lojas, bancos e empresas, que a consultam sempre que vão fazer empréstimos ou vendas parceladas.

SCPC

O Serviço Central de Proteção ao Crédito é administrado pela Boa Vista Serviços, uma união entre a Associação Comercial de São Paulo, o Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro, a Associação Comercial do Paraná, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre e o fundo de investimentos Private Equity TMG Capital.

A empresa surgiu em 2010 para competir com o SPC Brasil e funciona da mesma forma que as outras, vendendo informações sobre dívidas para diversos ramos comerciais a fim de assegurar o pagamento de vendas a prazo e financiamentos.

Todas essas empresas têm como principal objetivo garantir que pagamentos sejam feitos e, assim, lojistas, empresários e afins sejam protegidos contra fraudes e devedores. Além disso, para os consumidores, isso serve como um alerta para que não entrem em dívidas que sabem não poder cumprir e que tenham mais atenção às suas vidas financeiras, ou seja, acaba sendo algo benéfico para os dois lados.

Organizar sua vida financeira é o primeiro passo para manter seu nome limpo e não ter problemas com as instituições de proteção ao crédito. Créditos: Google

Como limpar meu nome?

Este tópico é para as pessoas que já têm problemas com alguma das instituições acima e deseja limpar seu nome. Nesse caso há duas opções: você pode esperar que suas dívidas prescrevam, o que pode demorar bastante tempo, ou pode negociar suas dívidas e pagá-las com condições especiais.

No Brasil, é proibido que consumidores sofram as consequências de dívidas para sempre ou por tempo indeterminado, por isso as dívidas são anuladas em cinco anos. Isso significa que, caso você não pague suas dívidas, terá que arcar com as consequências disso durante cinco anos, ou seja, terá seu nome sujo na praça por esse tempo e terá dificuldades para conseguir serviços financeiros. É importante saber que algumas dívidas podem demorar mais tempo para serem anuladas, pois a prescrição pode ser suspensa ou interrompida.

Pagar as dívidas pode ser mais simples do que parece, pois é de interesse dos credores receber pelo menos uma parte do que lhes é devido. Portanto, muitas empresas estão abertas ao diálogo e à renegociação das dívidas, que envolvem descontos em seu valor total, diminuição das taxas de juros ou, ainda, parcelamento da quantia. Algumas das empresas de proteção ao crédito fazem “feirões” de renegociação pelo menos uma vez ao ano para quem tem seu nome em seus bancos de dados.

Há, ainda, opções de empréstimos especiais para pessoas negativadas, que, quando contratados, não aparecerão como uma dívida caso sejam pagos corretamente. O mesmo ocorre quando a pessoa opta por parcelar o valor, já que o pagamento da primeira parcela anula a exibição do nome do consumidor como “sujo”.

Muitos credores estão interessados em renegociar dívidas, você pode entrar em contato com eles pelos sites das próprias empresas de proteção ao crédito. Créditos: Google

Mesmo com essas opções, a melhor maneira de evitar esse tipo de situação é planejando sua vida financeira e assumindo apenas dívidas possíveis de pagar, ou seja, que se encaixem em seu orçamento corretamente para que não corra riscos.

Fique atento ao nosso blog para conseguir dicas de como ter uma vida financeira organizada e saudável. Não deixe de comentar o que achou e compartilhar com seus amigos.

Até a próxima!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *