close

Grana

O que é esse tal de PIX?

setembro de 2020


timer
Tempo aproximado
de leitura:
3 min



Nas últimas semanas, o PIX anda na boca de todos os apresentadores de telejornal, youtubers de finanças e nas manchetes dos principais portais de notícia do Brasil. Mas por que essas três letrinhas andam tão populares ultimamente?

Simples: o PIX é uma nova forma de pagamentos que vem pra revolucionar as transações financeiras no Brasil. E revolucionar aqui não é exagero não!

Por que o PIX é diferente?

O grande diferencial do PIX é ele ser um meio de pagamento instantâneo. Ou seja: com ele você poderá transferir valores da sua conta corrente para a conta de outra pessoa (ou estabelecimento) imediatamente, em questão de segundos.

O serviço funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. E tudo o que você precisa para realizar as transações é de uma conexão com a internet (mas até essa limitação tem data pra acabar: em 2021 o PIX estará disponível também offline).

Então já sabe, né? Acabou aquela história de pagar fiado no bar ou ficar devendo dinheiro pro amigo. A qualquer momento que você quiser transferir ou receber valores, a transação será executada na hora. Na lata, pá-pum, sem drama!

E o melhor? Você não vai pagar nada por isso.

Como assim? O PIX é gratuito?

O PIX não custará absolutamente nada para o usuário pessoa física. Nadinha mesmo. Zero.

Agora, com a opção do PIX, você não precisa mais ficar preso àquele pacote do seu banco que tem os incríveis benefícios de “10 TEDs e DOCS por apenas R$29,90 mensais”.

E quais as outras vantagens?

Enquanto meio de pagamento, as vantagens do PIX são basicamente a gratuidade e a rapidez. Mas as vantagens da adoção do PIX pelo mercado são muitas.

Para os comerciantes, por exemplo, haverá uma enorme redução nos custos com a gestão dos recebimentos. Pensa só nas infinitas formas de pagamento disponíveis atualmente: dinheiro, boletos, TEDs, DOCs, todas bandeiras de cartão de débito e crédito, VR, VA, Tickets, e-wallets… A partir de novembro, basta o estabelecimento colocar um QR Code no balcão e pronto: já poderá aceitar pagamento via PIX.

Para o cliente, a vida também fica muito mais fácil. Além daquele “descontinho” para pagamento à vista com PIX, não será mais necessário passar por todo o ritual de pegar carteira, passar cartão, colocar senha, esperar o sistema aprovar… É só escanear o QR code, confirmar a operação no celular e pronto. Não dá nem tempo de colocar o produto na sacola.

As transferências entre familiares, amigos, peguetes e mozões também vão ficar bem mais simples. Aquela frase “ih, esqueci a carteira, te pago depois” vai ficar obsoleta logo, logo. Se o celular tiver na mão e o 3G funcionando, não tem mais desculpa.

Compras em e-commerce, contratação de serviços, pagamento de dívidas e impostos federais… Tudo vai ficar mais fácil com o PIX.

Tá, mas o que eu preciso pra começar a usar?

Antes de mais nada, a primeira coisa que você precisa fazer é esperar. O período de testes do PIX começará a valer apenas a partir do dia 3 de novembro. E o lançamento oficial mesmo é só em 16 de novembro.

Mas até lá você pode ir cadastrando as suas chaves de acesso no seu banco de preferência. Essas chaves servem para identificar sua conta bancária durante uma transação PIX e substituem a necessidade de compartilhar nome, agência e conta para realizar as operações.

Podem servir como chaves:

  • o número do seu CPF;
  • o número do CNPJ da sua empresa;
  • seu(s) número(s) de telefone;
  • seu(s) e-mail(s);
  • um número aleatório, gerado automaticamente pelo app do seu banco.

Ah, e não precisa ter receio de compartilhar suas chaves PIX com outras pessoas. É impossível acessar os dados da sua conta por meio delas.

Junte-se à revolução

Alguns bancos já iniciaram o processo de cadastramento das chaves dos seus clientes. Cada conta permite o registro de até 5 chaves, mas fique atento: uma mesma chave não pode ser registrada em mais de uma conta ao mesmo tempo.

Isso significa que seu CPF, por exemplo, só pode servir como chave em uma instituição. Então se quiser usar o PIX em mais de um banco, cadastre e-mails e números de telefone diferentes para não haver conflito.

E atenção membro Rebel: em breve passaremos a efetuar depósitos e aceitar pagamentos de parcelas por PIX. Siga @sejarebel no Instagram para ficar por dentro das novidades! 😉



Leia mais

Grana
timer 5 min

Empréstimo para MEI: entenda como funciona

janeiro de 2018
Grana
timer 6 min

Como funciona o pagamento mínimo do cartão e por que ele deve ser evitado?

março de 2018
Grana
timer 7 min

Qual a importância da reserva de emergência e como formar a sua?

março de 2018