SPC e SERASA: entenda o que são e suas diferenças

By:

O que são?

Tanto o SPC e o SERASA são empresas que registram informações de clientes tais como CPF, endereço, se estão com dívidas atrasadas, cheques devolvidos por falta de fundos, cheques roubados etc. Essas informações são disponibilizadas para bancos e lojas para que estes possam realizar vendas à prazo com mais segurança.

Os serviços funcionam da seguinte forma: quando você deixa de pagar uma dívida ou quando paga uma compra com cheque sem fundos, por exemplo, o lojista ou banco envia seu nome para o SPC e SERASA, e então, seu nome ficará disponível no mercado como inadimplente, ou seja, negativado.

Mas se as dívidas forem pagas, a loja ou o banco que enviou seu nome para um desses órgãos são obrigados a retirá-lo. Caso você não pague em até 5 anos após seu nome ser negativado, esses órgãos são obrigados a retirar seu nome da lista também.

Veremos abaixo o conceito de cada uma dessas instituições que ajudam a controlar o crédito no Brasil e que oferecem às empresas uma venda com mais segurança.

SPC

Para entender qual diferença entre SPC e SERASA, pense que um coleta informações de lojas e o outro de instituições financeiras. Créditos: Google

SPC significa Serviço de Proteção ao Crédito e foi criado pelas associações comerciais e Câmaras de Dirigentes Lojistas. Como o crédito foi expandido no Brasil para facilitar as compras pelos consumidores, oferecendo parcelamentos a curto e longo prazo, viu-se a necessidade de manter um certo controle.

O principal objetivo do SPC é criar uma lista de consumidores que estão inadimplentes no mercado, ou seja, que estão com dívidas atrasadas. Dessa forma, vendem essas informações para lojistas, bancos ou qualquer outro que necessite desses dados. Geralmente, cobra-se certo valor por consulta e para isso, a pessoa interessada na informação precisa ter um cadastrado junto ao SPC para obter todas as vantagens oferecidas.

SERASA

O SERASA tem a maior parte de suas  informações coletadas de clientes inadimplentes com bancos. Créditos: Google

O SERASA é um serviço mais voltado para bancos e empresas relacionadas ao mercado financeiro. Foi criada em 1968 em parceria com a Assobesp (Associação de Bancos do Estado de São Paulo). Desde então, obteve sucesso em seus serviços e se tornou referência para várias outras instituições financeiras. Sua função é praticamente a mesma do SPC, cria-se uma lista com clientes inadimplentes e disponibiliza para bancos e empresas.

No próximo tópico você entenderá um pouco mais sobre as diferenças entre esses dois órgãos.

Quais são as diferenças entre SPC e SERASA?

Ainda está com dúvidas sobre a diferença entre essas duas instituições? Então, preparamos para você uma comparação entre SPC e SERASA para que tudo fique esclarecido.

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) registra informações pessoais, como CPF de pessoas que deixaram de pagar suas contas parceladas no tempo estipulado. Então o lojista tem o direito de registrar o nome desse cliente junto à esse órgão. Assim, o nome do cliente ficará visível para outros lojistas consultarem e tomarem a decisão de vender ou não para esse consumidor, até que este quite seus débitos no mercado.

O SERASA Experian tem o mesmo objetivo do SPC que é registrar nomes de consumidores devedores no mercado e disponibilizar para consultas de bancos ou lojas. Porém está mais ligado às instituições financeiras, coletando informações de clientes que emitem cheques sem fundos, dívidas com cartão de crédito e financiamentos em atraso, por exemplo.

O SPC é mais antigo que a SERASA, ele foi criado em 1955 pelas câmaras de dirigentes lojistas (CDL), já a SERASA foi criada em 1968 em parceria com associações bancárias.

A forma de consulta ao SPC é pela Internet, por meio de um aplicativo em que o lojista informa o CPF do cliente e tem acesso a todas as informações necessárias sobre o mesmo, se está devendo ou não. A consulta também pode ser feita pessoalmente, no local onde o órgão possui sede.

Na SERASA funciona da mesma forma, as consultas podem ser online ou nas agências localizadas em determinadas regiões do país.

Hoje o SPC já disponibiliza outros serviços para os lojistas tais como certificação digital, SPC Avisa e também serviços de análise de crédito. Dessa forma o lojista pode contar com uma análise mais confiável e então fazer uma venda segura. A SERASA também inovou ao acrescentar serviços de monitoramento do cliente.

Como consultar meu nome?

Consultar o nome no SPC ou SERASA é muito simples, basta ir até uma agência física desses órgãos ou realizar a consulta online de forma rápida e segura. O resultado da consulta trará informações como nome completo do cliente, endereço, telefone, nome da mãe, data de nascimento dentre outras informações que sejam relevantes para a análise de crédito.

Antes do nome ser enviado à esses órgãos, o cliente recebe uma notificação pelos correios de que terá seu nome incluído no cadastro do órgão. Então o cliente ainda pode correr atrás e pagar a conta antes disso, porque muitas vezes o não pagamento pode ocorrer por esquecimento ou alguma outra falha, não necessariamente por falta de dinheiro.

A consulta ao SPC é cobrada, o lojista paga atualmente o valor de até 9,90 por consulta. Já para consultar o CPF do cliente na SERASA é gratuito.

Diante do exposto, você percebeu que os dois órgãos possuem funções semelhantes, e que juntos atuam para proteger o crédito tanto junto aos lojista como para instituições financeiras. Dessa forma pode-se evitar que o cliente acumule dívidas e cause maiores consequências para a economia brasileira.

Agora que você já sabe mais sobre as diferenças entre SPC e SERASA, ainda ficou alguma dúvida ou tem alguma sugestão? Deixe sua opinião nos comentários. Ela é muito importante para nós!

Além disso, continue seguindo nossas publicações para saber mais curiosidades desse ramo. Até a próxima!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *