close

Grana

Saúde financeira: entenda o que é e quais são seus benefícios

julho de 2018


timer
Tempo aproximado
de leitura:
6 min



Você sabe o que é saúde financeira e quais são os benefícios de cuidar da sua? Aprenda a alavancar sua vida financeira, permitindo que você atinja todos seus sonhos e metas. O importante é ter em mente aonde você pretende chegar, sempre buscando uma aposentadoria sustentável, bem como a estabilidade nas finanças.

É preciso reconhecer que vivemos em uma sociedade em que o dinheiro é essencial para a concretização de nossos desejos, sonhos e objetivos. E por isso mesmo ter saúde financeira é torna tão importante.

Não raro, muitas pessoas não têm nem ideia de sua situação financeira e muito menos de como organizá-la. Isso acontece em razão de um provável descuido das gerações passadas, como nossos avós, pais e até nós mesmos, que deixamos de estudar os meios de organizar nosso dinheiro e terminamos por não desfrutar das vantagens que esse planejamento poderia nos trazer.

Hoje em dia, cada vez mais se discute sobre esse tema, que tem como berço as aulas de educação financeira nas salas das escolas que, com toda certeza, contribuirão positivamente para a melhor formação dessa nova geração que nasce em meio a uma grande crise econômica.

A verdade é que o tempo é uma virtude e passa depressa, de modo que planejar a sua saúde financeira desde cedo representa uma segurança para o momento em que o futuro bater à sua porta. Assim, garante-se uma boa aposentadoria, apta a manter sua qualidade de vida e daqueles que dependem financeiramente de você.

O que é saúde financeira?

O objetivo da saúde financeira é buscar a sua independência financeira, tendo por base o estudo do comportamento, com a inclusão de hábitos saudáveis no que se refere ao planejamento de finanças, de forma a permitir a realização dos seus sonhos e objetivos.

Alguns podem achar que a saúde financeira está relacionada a ter dinheiro ou bens, mas não é bem assim.

Quando se fala em saúde financeira, busca-se estudar, na verdade, o significado de educação financeira na esfera comportamental, relacionada pontualmente com hábitos e costumes, de modo que se vai muito além de cálculos, planilhas e gráficos.

Estar saudável financeiramente permite que você tenha uma vida estável, com momentos de lazer e com a ideia de que ao cuidar do dinheiro, você ganha um aliado e não um inimigo.

Como saber se eu tenho uma vida financeira saudável?

“Será que eu tenho uma vida financeira saudável?”

Muitos fazem esse questionamento sem nunca chegar à resposta correta.

Em primeiro lugar, ter uma vida com saúde financeira significa contemplar a estabilidade nas suas finanças, que deve ser capaz de arcar não somente com os gastos rotineiros, mas também com aqueles responsáveis pela sua satisfação pessoal, composta da realização de sonhos e desejos.

Assim, será possível alcançar uma vida de qualidade para você e seus familiares, que se sentirão seguros para programar gastos futuros em viagens de final de ano, por exemplo.

Não se trata de viver em função de dinheiro, mas apenas de organizar seus gastos futuros de acordo com o salário ganho, de modo que, no final do mês, a conta nunca seja negativa. Evita-se o endividamento e problemas futuros que poderiam ter sido previstos

Tendo em vista que todos podem obter uma vida financeira saudável, basta se organizar e sempre manter planejamento que seja condizente com seus objetivos, diminuindo ao máximo os gastos desnecessários e com bens supérfluos.

Quais são os benefícios?

Dentre os benefícios proporcionados pela saúde financeira, podemos citar a melhora na qualidade do seu consumo.

Isso porque, a partir do momento que há uma organização financeira, simplifica-se se o controle sobre os gastos, de forma que o seu gerenciamento facilitado trabalha a ideia de que somente o necessário deve ser adquirido.

Em segundo lugar, os investimentos são feitos com de modo consciente, evitando maiores estresses e gastos falhos em razão da correta percepção do cenário financeiro.

Por exemplo, imagine a ocorrência de uma queda na bolsa de valores. O investidor que não detém boa educação financeira termina entrando em desespero. Só que o mesmo não acontece com aquele que organiza suas finanças e que age de forma a tornar aquela situação o mais vantajosa possível. Assim, ele elabora sua ação no sentido de aproveitar a baixa dos preços para poder comprar ações e, quando o mercado subir novamente, poderá vendê-las a preços maiores, obtendo maior lucro.

Outra vantagem de preservar a sua saúde financeira é a garantia de uma vida mais equilibrada, menos sujeita a épocas boas e outras nem tanto, de modo que a estabilidade e a previsibilidade das contas acabam por deixar todos mais tranquilos e seguros.

Em relação à organização e ao planejamento acerca dos seus gastos e investimentos, com o controle total do que entra de dinheiro e o que sai, você honra com seus compromissos, pagando as contas em dia, e ainda evita multas e juros que terminam contribuindo para muitas crises financeiras.

Outra vantagem permitida pela educação financeira é o planejamento do seu futuro, impondo metas e sonhos a serem conquistados.

Quando você cuida da sua saúde financeira, termina cuidando dos demais âmbitos da sua rotina. Questões de saúde física e psíquica podem ser resolvidas com mais rapidez e tranquilidade quando não há tensão gerada pela possível falta de recursos.

Ao investindo tempo e dinheiro no rumo certo, realizando gastos de qualidade e que são realmente necessários, a consequência esperada é que sobrem mais recursos para realização de sonhos, motivando cada vez mais o indivíduo a atingir suas metas, garantindo as melhores condições de educação, saúde e lazer para sua família.

Como posso melhorar?

É muito comum as pessoas terem ciência de que possuem problemas financeiros, mas nem por isso sabem como lidar com eles e melhorar as suas finanças.

O primeiro passo para alcançar uma saúde financeira é a realização de um diagnóstico financeiro. A partir daí, você descobrirá qual o destino de cada centavo gasto, ficando mais fácil perceber quais desses gastos foram realmente necessários e quais poderiam ter sido evitados, de modo a contribuir com o fechamento positivo da sua conta.

Uma ferramenta que ajuda bastante nesse momento é o apontamento financeiro, que é simples de usar e faz toda diferença no final do mês. O indicado é que você preencha todas as suas despesas, dia após dia, cada uma em uma folha diferente.

Se você possui salário fixo, o preenchimento deve ocorrer durante 30 dias, já para quem possui ganho variável, o período sofre um acréscimo para o total de 90 dias.

Seguindo esse protocolo, você conseguirá descobrir em qual situação financeira se encontra, que poderá ser endividado, inadimplente, equilibrado ou investidor.

Feito isso é importante sempre ter no mínimo três sonhos, um deles sendo sonho de curto prazo (que é até um ano), um sonho de médio prazo (de 1 a 10 anos) e um de longo prazo (acima de 10 anos),

É necessário estar bem claro em sua mente o quanto o cada sonho vai custar, o quanto se vai guardar e poupar e, ainda, durante quanto tempo. O objetivo a ser alcançado é a constante motivação e a crença de que todos esses sonhos são possíveis e, até mesmo, prováveis, bastando se planejar e agir de acordo.

O terceiro passo é fazer um orçamento que priorize os seus sonhos e depois as despesas, ou seja, o orçamento corresponderá aos seus ganhos menos os seus sonhos e menos as despesas.

Nenhum sonho é impossível, basta desejar com real vontade e se organizar da forma correta, com metas claras e objetivas, que podem ser dobradas à medida que alcançadas.

O quarto passo é poupar, sempre visando e pesando os sonhos de curto, médio e longo prazo, como, por exemplo, realizando um investimento na caderneta de poupança que se faz até um ano, tesouro direto, fundo de investimentos que são de 1 a 10 anos e previdência social e privada, tesouro direto, ações e imóveis que são acima de 10 anos.

Todos esses passos têm o objetivo de fazer você obter uma aposentadoria sustentável, com uma reserva financeira que consiga manter e atender o padrão de vida que teve durante sua jornada.

A reserva financeira é composta por sua renda passiva (juros e aluguéis). Lembrando, ainda, que essa reserva dividida pelo seu custo de vida deve resultar em 2, ou seja, seu custo de vida tem que ser a metade do que você ganha e o que sobrar você repõe na reserva financeira.

Desse modo, você garante que poderá aproveitar a sua aposentadoria com tranquilidade e sem a necessidade de voltar a trabalhar.

Chegamos ao final deste artigo e muito já falamos sobre a importância da sua saúde financeira. Se você ficou com alguma dúvida, é só deixar um comentário!



Leia mais

Grana
timer 2 min

O que é um correspondente bancário?

outubro de 2017
Grana
timer 8 min

O que é protesto e como limpar de vez o seu nome no cartório?

janeiro de 2018
Grana
timer 8 min

O que é depreciação e qual a consequência para o seu bolso?

março de 2018